Reblog! 10|10|2011 (Source)

there wasn’t life .

just routine

Laíz Ferreira

Reblog! 5|10|2011 (Source)

Você é meu presente, e eu quero esse presente pra sempre .

Laíz Ferreira

Reblog! 3|10|2011 (Source)

Meu ídolo é meu, não estou pedindo pra você amar ele, e nem deixando .

Laíz Ferreira


Reblog! 28|09|2011 5 (Source)

Em épocas de tempestades aqui dentro, vou usar rímel a prova d’água .

Laíz Ferreira

Reblog! 27|09|2011 (Source)

Eu quero esquecer, mas eu não quero, mas eu preciso .

Laíz Ferreira

Reblog! 26|09|2011 (Source)

E eu me pego sonhando acordada, num lugar barulhento que ficou silencioso quando meu pensamento estava longe .

Laíz Ferreira

Reblog! 25|09|2011 (Source)

"eu te amo" é mais romântico em outras línguas .

Laíz Ferreira

Reblog! 20|09|2011 (Source)

Primeiro, todo mundo se apaixona pela aparência .

Laíz Ferreira

Reblog! 14|09|2011 (Source)

Ele estendeu a sua mão delicadamente, ela colocou sua mão em cima da dele, ele a puxou, e eles começaram a dançar uma música que tocava em outros lugares que se ouvia do bar, era um rock brega, e sem ritmo eles dançavam no meio do bar vazio, era perfeito .

Laíz Ferreira

Reblog! 12|09|2011 (Source)

E se tornaram apenas conhecidos, triste não ? 

Laíz Ferreira

Reblog! 8|09|2011 (Source)

Eu tenho muito ódio de você, sabe. Mas eu não consigo te odeiar pra sempre .

Laíz Ferreira

Reblog! 8|09|2011 1 (Source)

(…)

— Ah! foda-se 

— Então é assim que você é ?!

— É!

— Eu não conhecia esse “você”

— Esse sou eu, muito escroto, né ?! - ele diz, abaixando o tom de voz  e você é a garota mais complicada, mimada e irritante do mundo, mas eu quero viver com isso, porque eu amo você .

— É! — ela diz com um meio sorriso no rosto — foda-se, eu também amo você .

Laíz Ferreira

Reblog! 8|09|2011 (Source)

Eu vou te amar, talvez pra sempre, e eu vou continuar colocando Etcéteras na minha vida .

Laíz Ferreira

Reblog! 6|09|2011 1 (Source)

(…) Meia noite de quinta-feira, dia inútil pra sair, ambos estavam estados em mesas separadas num restaurante, uma música brega tocando em outros lugares, que se ouvia no restaurante, ele estava tomando um café, quase frio, ela estava mexendo no açúcar, com cara de entediada e mascando um chiclete. Ela notava que ele estava olhando toda hora pra ela, encontrando alguma coisa pra olhar perto dela e desviar o olhar para ela rapidamente, então ela se levantou para ir no banheiro, respirando fundo com uma cara de “hãn” . Quando voltou ele estava sentado na mesa em que ela estava .

— O que acha que está fazendo sentado na minha mesa ?

— Na minha mesa não tem açúcar . — Ele parecia tranquilo, colocando a açúcar no copo .

— pronto ? — com raiva .

— não — tomando o ultimo gole do café, que estava no copo . — onde foi ?

— cuspir o chiclete no lixo do banheiro pra não ter cuspir na sua cara .

— eu estava muito longe, não tinha como você cuspir na minha cara .

— que ótimo que tenha senso de humor — Ela fala com ar de irônia

— pronto . — ele levanta do lugar — terminei, pode ficar com o lugar

— O lugar já era meu . — ela fala com quase um tom infantil 

Ela estava emburrecida por ele ter “brincado com o tempo” dela, e não queria absolutamente nada. Ela se levantou, pagou a conta e foi embora .

— Olá — ele aparece, do nada e lhe dá um susto 

— pensei que tivesse me livrado do seus deboches 

— sei que estava com saudades de mim 

— nem te conheço — coloca a bolsa no ombro — boa noite!

— quer caminhar comigo

— Por que acha que eu andaria com você ?

— eu sou bonito . — ele diz levantando a gola do casaco

— é um bom argumento — meio sem graça, ela ri 

Os dois caminham pela noite com neblina, conversas bobas, música prega tocando nos lugares, era perfeito .

— me dê um beijo ?

— como você pode me pedir isso ?

— estou meia embreagada

— de café ?!

— talvez .

— de álcool ?

— Não! — ela o puxa pela gola do casaso — de você! — da um beijo nele 

— me ama ? — ele pergunta quase debochando

— claro que não, nem te conheço .

— não devia usar este argumento .

— Por quê ? 

— você precisa de 3 respirações para começar a amar alguém .

— que … nada a ver — ela diz debochando

— talvez devesse me amar .

— me ama primeiro .

— você me beijou primeiro, você que tem que me amar primeiro .

— é?! — ela respira 3 vezes, e o beija .

— Eu vou embora 

— pra onde ?

— pra minha casa .

— por quê ?

— não quero te amar .

— você pediu pra te amar .

— eu não amo as pessoas

— não ame as pessoas, ame a mim .

— não posso . — ele respira.— você não pode 

— como ?

— não pode amar alguém doente .— ela fica em silêncio

— por que não me disse ?

— não ia me amar se eu te disesse 

— por que fez isso ?

— eu queria que alguém lembrasse de mim .

— então resolveu ferrar com a minha vida, e fazer eu te amar 

— você não me ama, mas nenhum de nós dois precisa saber disse né ?! — ele tira um cigarro do bolso, acende e coloca na boca —Boa noite, princesa! — ele sai andando, e ela o deixa ir, encantada pela sua atitude .

Laíz Ferreira

Reblog! 6|09|2011 1 (Source)

Essa escassez de palavras, estes sentimentos prolixo .

Laiz Ferreira


»